Quem faz as mudanças nas empresas são as pessoas que as compõem

Uma organização se desenvolve à medida e no ritmo que as pessoas que nela trabalham aprendem individual e coletivamente.
ADIGO significa: Apoio ao Desenvolvimento de Indivíduos, Grupos e Organizações. Em latim: “impelir a fazer”.
Nossa metodologia preconiza a participação ativa e significativa de nossos clientes, estimulando a autonomia e o protagonismo na construção de soluções próprias, eficazes, integradas e autossustentadas.
O trabalho consiste em apoiar as pessoas na tarefa de encontrar – em si mesmas e em grupo – os potenciais, as competências e os recursos necessários ao processo de mudança, para o alcance das respostas requeridas pelas novas realidades.
Nossa experiência mostra que, pesquisando a biografia da empresa e analisando as tendências internas e externas a ela, podemos juntos descobrir caminhos alternativos e construir novas possibilidades.

Nossa abordagem preconiza que o ser humano se desenvolve a partir do aprendizado em três dimensões arquetípicas: o Pensar, o Sentir e o Querer.
Para que o aprendizado se traduza em uma competência observável na prática, no dia a dia, é necessário que o processo de desenvolvimento se dê nesses três níveis. Nossos programas são balanceados, contemplando essas dimensões, conforme apresentamos na figura a seguir:

A ênfase da nossa metodologia é trabalhar com os grupos numa abordagem participativa, utilizando ferramentas e conceitos que estimulem o “caminho da descoberta”, evitando a mera transmissão de soluções prontas.

Os trabalhos são desenvolvidos basicamente por meio de workshops, reuniões estruturadas, dinâmicas e vivências, a partir de uma abordagem em que o consultor trabalha “com o grupo” e não “para o grupo”, levando os indivíduos a se sensibilizarem através do “fazer”. Dessa forma, a organização internaliza os novos referenciais de maneira profunda e eles se sustentam no tempo.
O foco da nossa atuação está nos níveis da Identidade e das Relações de uma organização, entendendo que mudanças nesses níveis desencadeiam processos de transformação e desenvolvimento organizacional consistentes e profundos, que atuam em todos os demais.

Enfatizamos o aprender fazendo, que leva as pessoas a se conscientizarem, preparando-se e comprometendo-se com ações planejadas de mudança, em busca do desenvolvimento pessoal e empresarial.
Nossa abordagem está apoiada nos conceitos da Antroposofia, desenvolvida no início do século passado pelo filósofo austríaco Rudolf Steiner.

Nossa ação, em conjunto com os clientes, busca o desenvolvimento de seus objetivos mais elevados. Temos observado que esses clientes têm obtido resultados como:

  • Consolidam novos paradigmas de gestão;
  • Apresentam melhores resultados operacionais e tornam-se mais competitivos;
  • Voltam-se conscientemente para as necessidades e os desejos dos seus clientes;
  • Integram-se melhor ao meio ambiente e à comunidade à qual pertencem;
  • Apresentam transparência nas informações e nas comunicações internas e externas, tornando-se mais ágeis e melhorando a imagem corporativa;
  • Conseguem sinergia entre os colaboradores e estes se tornam mais conscientes e comprometidos com a empresa;
  • Desenvolvem processos decisórios baseados na participação e na delegação consciente de responsabilidades;
  • Superam as fronteiras internas e externas e passam a trabalhar os conflitos de forma positiva, desenvolvendo espírito de cooperação; e
  • Tornam-se mais flexíveis, ousados e criativos, reagindo com prontidão aos movimentos do mercado.

Para ilustrar nossa forma de trabalho, integramos em nossa atuação atividades de naturezas diversas – cuja ordem e relevância mudam de acordo com os conteúdos e necessidades específicas de cada cliente.

  • Palestra – Estímulo intelectual para percepção de arquétipos e compartilhamento de conceitos relacionados com o conteúdo central do dia;
  • Dinâmica – Vivência, autorreflexão, percepção compartilhada do conteúdo e construção do conceito;
  • Atividades artísticas – Atividade em grupo utilizando elementos de arte, visando à autopercepção e ao compartilhamento de insights em grupo;
  • Plenário Resgate, compartilhamento e complemento dos aprendizados do dia.
  • Trabalhos em grupo – Estudo de casos reais para tratamento de questões extraídas da realidade dos participantes, com o objetivo de exercitar os novos conceitos na prática.